Tesla estreia sistema Autopilot

A marca norte-americana apresentou um modo de condução autónoma e um sistema de estacionamento automático.

A Tesla apresentou o Autopilot, um modo de condução autónoma, que recorre a 12 sensores ultrassónicos que permitem ler todo o que está 5 metros em redor do carro, em todas as direções e a todas as velocidades. Novo é também um sistema de travagem de emergência eletricamente assistido de alta precisão e controlado digitalmente. O Automatic Emergency Steering/Side Collision Warning permite manter o carro dentro da faixa de rodagem e alerta quando outro veículo se aproxima em demasia.

O sistema principal, a meio caminho para a condução totalmente autónoma, funciona em conjunto com outros subsistemas, nomeadamente um que controla as mudanças de faixa de rodagem sem intervenção do condutor, o Auto Lane Change, em situações de tráfego intenso e caso seja identificado um espaço para o efeito. Destaque ainda para o Autopark que permite programar um destino e depois de lá chegar, identificar um lugar de estacionamento e estacionar autonomamente. Há ainda o Autosteer, que recorre um GPS de alta resolução que identifica os contornos da estrada, antecipando curvas, subidas e descidas. Esta função também ajusta o carro de acordo com as condições da estrada.

A Tesla adverte que, apesar de tudo, o condutor não pode tirar as mãos do volante e que é sempre responsável pelo controlo da viatura. O CEO da marca de carros elétricos diz que existem questões legais por resolver para que seja lançado um sistema de condução totalmente autónomo, daí as “limitações” do software agora apresentado. Este novo sistema está disponível na sétima atualização de software da Tesla, que estará disponível no Model S e no Model X.

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*