Mercedes-Benz revela SLC

Mercedes-Benz SLC
A marca de Estugarda mudou o nome do roadster SLK e aproveitou para atualizar o mesmo.

A Mercedes-Benz estreia o SLC, que é, nada mais nada menos, que um restyling do SLK. O renovado roadster com capota rígida de dois lugares, originalmente lançado em 1996, será apresentado ao grande público em janeiro no Salão de Detroit, nos EUA, estará disponível para encomenda a partir de meados de janeiro de 2016, sendo que as primeiras unidades deverão chegar aos clientes em março.

Há novidades na gama, sendo agora a versão mais potente o SLC 43 AMG e a de entrada o SLC 180. Esta versão base a gasolina conta com um motor de quatro cilindros a debitar 156 cv. Acima estão o SLC 200, com 184 cv, e o SLC 300 com 245 cv. A única versão Diesel é o SLC 250 d, com um quatro cilindros a dispor de 204 cv de potência e 500 Nm. Esta anuncia consumos de 4,4 l/100 km. A nova caixa automática 9G-Tronic é de série em toda a gama, com exceção das duas versões menos potente a gasolina, nas quais está disponível como opção. As versões SLC 180 e 200 conta com uma caixa manual de seis velocidades.

O SLC contempla de série uma grelha do radiador com padrão diamante. Opcional é o sistema de faróis LED inteligente. Visualmente, destaque para o capot em forma de seta. O Dynamic Select (de série nos SLC 300 e 250 d) permite optar entre os modos de condução Comfort, Sport, Sport+, Eco e Individual. O tejadilho retrátil tem um funcionamento eletrohidráulico, podendo operar a 40 km/h. Destaque ainda separador automático na bagageira. Opcional é o Dynamic Handling package, que contempla um chassis 10 mm rebaixado, um sistema de suspensão adaptativa, sistema de direção direta e ESP com função Dynamic Cornering Assist. O SLC inclui de série o sistema Active Brake Assist. Disponíveis estão também o assistente de ângulo morto e de manutenção na faixa de rodagem, além do sistema de máximos automáticos. O sistema de reconhecimento de sinais de trânsito funciona em conjunto com o Comand Online. Opcional é também o sistema de auxílio de estacionamento. Outros opcionais são os bancos aquecidos, o sistema Airscarf (climatização instalada nos encostos de cabeça), teto panorâmico Magic Sky Control, composto por uma superfície em vidro que pode clarear ou escurecer ao alcance de um botão. No interior, há um sistema de infotainment Comand com ecrã de 7 polegadas, painel de instrumentos com 4,5 polegadas, um novo volante multifunções de três raios revestido a couro e microfibra, bancos revestidos a pele anti-reflexo, luz ambiente, como opcionais.

A versão topo de gama Mercedes-AMG SLC 43, com um motor V6 biturbo 3.0 a debitar 367 cv entre as 5500 e as 6000 rpm e 520 Nm entre as 2000 e as 4200 rpm anuncia uma capacidade de aceleração de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos. Apesar destas caraterísticas desportivas, anuncia consumos de 7,8 l/100 km (menos 0,6 l/100 km que o antecessor SLK 55 AMG, que contava com um V8 naturalmente aspirado). Tal como o antecessor, conta com uma suspensão com afinação desportiva AMG. Este SLC 43 AMG traz de série um sistema de escape desportivo, com duas borboletas ajustáveis que permitem adaptar o som ao modo de condução, apoios de motor e do eixo traseiro mais rígidos, discos de travão maiores e jantes de 18 polegadas AMG.

Galeria:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*