Ferrari vai desvendar novo FXX K

Ferrari FXX K
Novo veículo de pesquisa e desenvolvimento é baseado no LaFerrari.

A Ferrari prepara-se para desvendar o novo veículo de pesquisa e desenvolvimento no próximo fim de semana no Circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi. O FXX K é baseado no LaFerrari e vai andar a passar pelos circuitos mundiais. O nome K é uma referência ao sistema de recuperação de energia KERS.

Sem ter de se preocupar com qualquer tipo de homologação, já que nunca será utilizado em competição, o FXX K foi criado para levar ao limite as inovações tecnológicas. Este veículo será utilizado por um grupo exclusivo de clientes com quem a Ferrari irá desenvolver o programa de testes ao longo dos próximos dois anos.

O FXX K está equipado com um sistema híbrido que combina um motor de 6.3 litros V12 de 860cv e um motor elétrico de 190cv. Graças a esta associação o veículo tem uma potência combinada de 1050cv e 900Nm de binário.

O motor de combustão do FXX K apresenta novos eixos de comandos e um sistema de válvulas modificado com tuchos mecânicos em vez de hidráulicos. Os coletores de admissão foram redesenhados e receberam um tipo especial de polimento. O sistema de escape foi modificado, com a eliminação dos silenciadores.

Ferrari FXX K 2

O sistema HY-KERS evolui para uma tecnologia que permite optar por quatro modos distintos na consola central: Qualify para a máxima performance, Long Run para otimizar a consistência, Manual Boost para binário máximo imediato e Fast Charge para o carregamento rápido da bateria.
Com o intuito de alcançar a máxima eficiência o veículo foi sujeito a várias modificações na carroçaria que incluem elementos aerodinâmicos passivos e ativos.

Na frente do carro pode-se encontrar um spoiler de perfil duplo e um divisor maior, que está colocado 30 mm mais baixo, com um espaço a meio. Este design é uma aplicação de conceitos desenvolvidos para melhorar o equilíbrio aerodinâmico na categoria GT do WEC. Vários elementos verticais canalizam o ar para os flancos do carro e geram um vórtice longitudinal que cria uma depressão localizada. Este, por sua vez aspira o fluxo das rodas para o exterior da parte inferior da carroçaria aerodinâmica. Em conjunto com as saias laterais que se estendem para fora das soleiras, o vórtice ajuda a isolar o fluxo de ar da parte inferior da carroçaria para aumentar a sua eficiência.

A traseira do FXX K é mais alta, em relação ao LaFerrari e conta com um spoiler móvel que o torna também mais comprido 60 milímetros quando totalmente expandido. Um estabilizador vertical e uma pequena asa de cada lado da traseira funcionam como palhetas guia na configuração de baixa resistência aerodinâmica e aumentam a eficiência do spoiler em cargas aerodinâmicas elevadas. A secção da parte inferior plana um pouco à frente das rodas traseiras também é explorado ao máximo para gerar carga aerodinâmica graças à redução da pressão no arco da roda garantida pela ligação direta à traseira do veículo através de uma conduta “by-pass”.

O resultado é uma melhoria de 50% na carga aerodinâmica numa configuração de menor resistência e de 30% em configuração de carga mais agressiva.

O FXX K recebe pneus Pirelli equipados com sensores que monitorização longitudinal, lateral e radialmente a aceleração, bem como a temperatura e a pressão. Isto permite uma mais completa análise da interação dos pneus com a superfície da pista.

Galeria:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*