Félix da Costa faz história no DTM

Felix da Costa Holanda DTM
Após garantir a primeira “pole position”, Félix da Costa alcançou o primeiro triunfo português no DTM.

António Félix da Costa (BMW) tornou-se, este domingo, o primeiro piloto português a vencer uma prova do DTM, sendo o mais rápido na segunda corrida do fim-de-semana em Zandvoort, na Holanda , depois de ter sido segundo classificado na véspera.

Após se ter tornado na qualificação desta manhã o primeiro piloto luso a conquistar uma “pole position” no DTM, Félix da Costa conseguiu fazer tocar pela primeira vez o hino português numa cerimónia de pódio desta competição, graças a uma fantástica prestação, que lhe permitiu controlar as operações desde o primeiro até ao último momento da corrida.

Muito motivado pelo segundo lugar e os primeiros pontos da época alcançados na primeira corrida do fim-de-semana, Félix da Costa arrancou muito bem do primeiro posto da grelha de partida e conseguiu sempre conservar a liderança, beneficiando do facto de, desta vez, a ida às boxes ter acontecido com total normalidade, sem nenhum percalço, contrariamente ao que havia sucedido noutras provas na presente temporada, o que permitiu que mantivesse a posição após todos os pilotos terem cumprido a necessária paragem.

Apesar de ter contado com alguma pressão do brasileiro Augusto Farfus (BMW) até final, o piloto português da Schnitzer nunca vacilou e conseguiu fechar com chave de ouro uma jornada a que chegou sem qualquer ponto somado e da qual sai com um total de 43 pontos conquistados, saltando para o oitavo lugar do campeonato.

Na hora de celebrar, Félix da Costa dividiu os méritos e agradecimentos, destacando “o excelente trabalho” da equipa Schnitzer: “Esteve brilhante todo o fim-de-semana, dando-me um carro muito competitivo. Estou sem palavras, apesar de já ter muitas vitórias na minha carreira em vários campeonatos, esta tem um grande significado para mim, pois trabalhei muito para a obter. Quero agradecer à BMW por ter a honra de pertencer a esta grande família e por, mesmo nos momentos menos bons, estar ao meu lado e dar-me a máxima confiança. Obrigado também a todos os portugueses pelo enorme carinho que senti durante todo o fim-de-semana. Foi incrível e deixa-me orgulhoso de ter tanta gente comigo“.

Sem reais oportunidades para ultrapassar o piloto luso, Farfus teve de se contentar com o segundo posto, enquanto Bruno Spengler completou o pódio, numa corrida em que a BMW voltou a impor-se colocando cinco BMW M4 DTM nas cinco primeiras posições, depois de no dia anterior ter arrebatado as sete primeiras posições, resultados que permitem recuperar terreno à Audi e à Mercedes numa época que não começou da melhor maneira.

O actual campeão do DTM, Marco Wittmann, terminou no quarto posto, atrás de Timo Glock, enquanto o actual líder do campeonato, Jamie Green (Audi), não foi além do 13º lugar. O melhor Mercedes foi o de Pascal Wehrlein, que concluiu a segunda corrida da ronda holandesa do DTM na sexta posição, enquanto Mattias Ekstrom conduziu o melhor Audi ao sétimo posto.

A próxima jornada do DTM vai disputar-se em Spielberg, na Áustria, entre os dias 31 de Julho e 2 de Agosto.

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*