Engenheiros da VW confirmam ter manipulado emissões de CO2

159584278SG00006_Volkswagen
De maneira a cumprir os objetivos traçados pelo antigo CEO, alguns engenheiros da marca alemã reconhecem ter criado um dispositivo para alterar as emissões.

Vários engenheiros da Volkswagen admitem ter manipulado os resultados das emissões de dióxido de carbono de maneira a cumprir com as difíceis metas definidas pelo antigo CEO do grupo. Em declarações à imprensa alemã, estes engenheiros reconhecem que a instalação do dispositivo enganador em cerca de 11 milhões de carros foi a única forma de atingir os resultados de CO2 e NOx pretendidos por Martin Winterkorn – que, entretanto, se demitiu na sequência do “escândalo das emissões”.

Segundo o jornal alemão Bild, os profissionais da VW puseram pressão a mais nos pneus e misturaram diesel com o óleo do motor para reduzir o consumo de combustível, um truque que começou em 2013 e continuou a ser usado até à primavera deste ano.

Para já, a VW apenas diz que, no âmbito de uma investigação interna, os funcionários indicaram a existência de irregularidades no apuramento dos dados dos consumos de combustível. E que ainda estaria curso a averiguação de qual teria sido o método utilizado. A Reuters avança que a administração se reunirá hoje – a primeira vez no espaço de um mês – para debater os mais recentes desenvolvimentos no âmbito deste caso que terá abalado a imagem do grupo alemão e que obrigará a uma despesa enorme, sobretudo em indemnizações e intervenções técnicas.

Entretanto, a Automotive News Europe adianta que o fabricante germânico terá prometido cobrir a diferença do valor dos impostos (IUC) que os seus clientes terão de pagar no futuro, com base nos valores de CO2 a homologar. Esta medida poderá, ainda assim, sair mais barata à Volkswagen do que uma multa na secretaria. Isto pode significar um aumento substancial na despesa que o construtor de Wolfsburg estimava gastar com este caso. Alguns analistas falam numa fatura potencial de 35 mil milhões de euros, mas o Credit Suisse avançou com 78 mil milhões de euros.

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*